Fotos em alta resolução

Qual a diferença entre empregado, assessor e consultor

A diferença entre empregado, assessor e consultor

De forma geral, todos são pessoas qualificadas para uma determinada função e que por causa dessa expertise ajudam pessoas. Aquela conversa de que você “trabalha numa empresa” nada mais se resume a isso: você, na condição de empregado, assessor ou consultor ajuda uma empresa (que é feita de pessoas) a ajudar outras pessoas!

Clique aqui e leia “Pessoas Ajudam Pessoas”.

O Empregado é alguém capacitado em uma determinada função que:

  1. Faz o que o seu cliente (aliás, empregador) quer em troca de um salário mensal, pelas horas trabalhadas;
  2. Tem estabilidade financeira: não importa o que aconteça, o seu salário sempre vai ser o mesmo, o que pode ser muito ruim;
  3. Tem hora para entrar e hora para sair;
  4. Tem o registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  5. Tem férias remuneradas;
  6. Contribui de forma “automática” com o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e um dia vai poder se aposentar (receber sem trabalhar);
  7. Para receber os benefícios acima, faz o empregador pagar o dobro para o Governo como Salário Bruto.Por exemplo: se recebe de salário líquido R$ 1 mil, o seu patrão vai precisar pagar R$ 2 mil para o Governo

Clique aqui e leia “A instabilidade da estabilidade”

Pontos negativos de ser Empregado:

  1. É mais um no meio de uma multidão que sabe fazer exatamente a mesma coisa que ele;
  2. Tem estabilidade financeira: não importa o que aconteça, o seu salário sempre vai ser o mesmo;
  3. Não pode trabalhar para mais de uma empresa;
  4. Não pode recusar a contribuição com o INSS. O desconto é obrigatório;
  5. Não pode receber o Salário Bruto e fazer o que quiser com ele;
  6. Pode ser demitido a qualquer momento, mesmo que tenha Carteira Assinada;

Terceirização do trabalho é aprovada, e agora? Clique aqui e leia mais!

O Assessor é alguém capacitado em uma determinada função que:

  1. Faz o que o seu cliente quer em troca de dinheiro, por atividades determinadas;
  2. Não tem estabilidade financeira: o seu rendimento é variável, o que pode ser muito bom;
  3. Pode trabalhar em (ou para) mais de uma empresa;
  4. A contribuição com o INSS é facultativa;
  5. Pode receber muito mais do que um salário e fazer o que quiser com o seu dinheiro;

Clique aqui e saiba quando é hora de deixar o seu chefe!

Pontos negativos de ser Assessor:

  1. Pode ser visto como um freelancer ou “funcionário sem Carteira Assinada” que põe a mão na massa pelo cliente;
  2. Pode ser mais um no meio de uma multidão que também sabe fazer exatamente a mesma coisa que ele;
  3. Não tem férias remuneradas;
  4. Pode ficar sobrecarregado com a quantidade excessiva de clientes;
  5. Pode ter o trabalho reincidido a qualquer momento, mesmo que trabalhe por contrato;

Clique aqui e descubra se é melhor ser patrão ou empregado!

O Consultor é alguém capacitado em uma determinada função que:

  1. Orienta o cliente naquilo que ele não sabe fazer ou não sabe que precisa. Ele não bota a mão na massa;
  2. Pode ser visto como um (raro) especialista em determinada área;
  3. Pode trabalhar sozinho, apenas vendendo os seus conhecimentos;
  4. Não tem estabilidade financeira: o seu rendimento é variável, o que pode ser muito bom;
  5. Pode trabalhar em (ou para) mais de uma empresa;
  6. A contribuição com o INSS é facultativa;
  7. Pode receber muito mais do que um salário e fazer o que quiser com o seu dinheiro;

Clique aqui e saiba por que você deve escrever e vender um e-Book!

Pontos negativos de ser Consultor:

  1. Não tem férias remuneradas;
  2. Pode ficar sobrecarregado com a quantidade excessiva de clientes;
  3. Pode ter o trabalho reincidido a qualquer momento, mesmo que trabalhe por contrato;

Conclusão

Não existe estabilidade! Não importa se você é (ou quer ser) empregado, assessor ou consultor. Ainda assim eu penso que o mais arriscado é ter a sua mente fixada apenas na primeira opção… que é de esperar uma (única) empresa dar a você a “oportunidade” de trabalhar como empregado!

Clique aqui e saiba como escolher a área profissional que realmente interessa a você!

Digo isso porque eu mesmo parei de procurar emprego e desde 2005 eu não sei o que é trabalhar de Carteira Assinada, aprisionado, afixado e pregado numa função e ambiente que, a meu ver, me deixava limitado profissional, financeira e emocionalmente.

Vale lembrar que para ter os tais “Direitos Trabalhistas”, a exemplo de férias, aposentadoria, etc., você mesmo pode fazer isso por conta própria, ao invés de deixar tudo na mão do Governo. Aplique seu dinheiro, faça-o trabalhar para você também, invista na sua formação financeira e tenha rendimentos muito melhores do que a ínfima e vexatória “recompensa” que o Governo vai lhe pagar no final da sua vida.

Essa sim, a pior coisa que você pode esperar de uma tal “estabilidade”. Aliás, você conhece alguém que viva plenamente bem com aquilo que recebe só do Governo? Acho que não, né?

Liberte-se, desempregue-se, abra a mente, arregace as mangas e faça, que acontece!

Saiba muito mais no Curso Enfim, Desempregado clicando aqui!

Moisés Jr from Rafael Freire on Vimeo.

 

As dicas mais acessadas