Participe você também do Dia D – O Dia do Desempregado

Dia D – O Dia do Desempregado

De acordo com a Wikipedia, dentro do contexto militar, o Dia D é um termo usado frequentemente para denotar o dia em que um ataque ou uma operação do combate devem ser iniciados, mas dentro do contexto que sempre explano aqui com você, que é o de carreira, negócios e finanças, eu vou atribuir ao Dia do Desempregado. Calma, relaxe o coração que eu vou explicar.

Já existe o Dia D

Enquanto consulto fontes para escrever este artigo, me deparei com uma informação que eu sinceramente não sabia: o dia 6 de março é tido como o dia mundial do desempregado, porém, como era de se esperar, a interpretação propagada universo a fora é de que a coisa é triste, preocupante, desesperadora e uma enxurrada de adjetivos negativos. Apesar disso, como você deve ter visto no meu curso gratuito, desde 2005 eu sou desempregado, ou seja, não tenho emprego dentro dos padrões da tão cobiçada carteira de trabalho assinada por nenhuma empresa ou patrão, tal como aprendemos com o governo, a escola e pasme, até mesmo com as faculdades, como se ser assalariado fosse a única saída para os problemas profissionais e financeiros dos cidadãos.

Uma nova visão

Eu entendo o desafio que é se desprender da educação que você recebeu dos seus pais, mas acredite, se você está lendo isto até agora é porque de alguma forma deve admitir que boa parte do que eles repassaram a você sobre em relação ao mercado de trabalho não tem lá surtido muito efeito: as vagas nas empresas estão cada vez mais escassas ou pouco valorizadas, profissões vão sendo extintas, funcionários contraem a doença do 6º mês e por conta disso, muitos acabam vivendo como escravos, torcendo pela sexta-feira e temendo a segunda.

O que precisa

Pois bem, o propósito do DDia D arte cadastroia D é reunir pessoas de todo o Brasil em um encontro 100% on line e gratuito, de modo a fazê-las perceber que qualquer indivíduo pode ganhar dinheiro, mesmo sendo desempregado e o melhor: sem que para isso seja necessário investir pesado em maquinários, produtos, equipamentos, estoques e muitos funcionários (se é que vai ser preciso ter algum). O que você vai precisar, a grosso modo, é apenas de uma boa ideia e um computador com acesso à internet, mas caso você ache que ainda não tem uma ideia clara do que quer ou sabe fazer, cadastre-se gratuitamente na minha série gratuita, lá existe um módulo onde eu dou dicas para você descobrir o seu talento, o seu dom e as suas principais habilidades, sem contar com o curso como um todo, que vai ajuda-lo a ter vários insights sobre as sua aptidões, que não necessariamente estão ligadas à sua formação acadêmica.

Para quem serve o Dia D

É uma pena admitir, mas na publicação “O que o Oliver tem a ver com o seu negócioeu falei sobre a importância de se ter a humildade para assumir que não são todos que merecem ser salvos por nós (ou no caso, nossos clientes), ainda que queiramos. Sendo assim, acredito que as pessoas que melhor podem ser beneficiadas pelo Dia D são aquelas que fazem da sua criatividade o item fundamental para a realização dos seus trabalhos como músicos, publicitários, designers, arquitetos, fotógrafos, marqueteiros e por fim, os que de alguma forma ou de outra estão ligados à área de vendas.

Tem a ver com você? Então clique aqui, cadastre-se agora e faça, que acontece!

As dicas mais acessadas